Buscar

Viva os Deliveries


Nestes tempos loucos de quarentena os deliveries tem sido a “salvação da lavoura”. Imaginem como estaríamos sem eles. Pois a ideia hoje é contar rapidamente a história deste sistema

Aparentemente tudo começa como “Take away”, o “leve para casa”. No império romano existiam nas grandes cidades os Thermopolium ( fiz um post sobre eles no ano passado) . Eram balcões com fornos onde a comida era oferecida a quem não quisesse cozinhar ou não tivesse cozinha em potes de barro

A próxima referência que vamos encontrar é em 1569, quando o nobre Oda Nobunaga, no Japão, cria caixinhas com comida para serem enviadas aos moradores de seu feudo que são conhecidas até hoje como Obentô

No início do séc XVIII era comum em todo sul dos EUA que as famílias ricas mandassem seus criados buscar comida em restaurante onde até mantinham contas. Nesta época o restaurante Tujague de New Orleans criou um serviço especial de Oyster Delivery para seus clientes mais frequentes: um Shucker( abridor de ostras)?ia à casa dos clientes com um baldinho contendo 2 dúzias de ostras e as abria e Sérvia no local.

Em 1768 temos o registro efetivo do primeiro delivery: as casas que preparavam Naengmyeon ( o macarrão gelado coreano) criaram um serviço de entrega que só atendia nobres e abastados

Em 1802, ainda na Coreia, a sopa Hyojonggaeng era preparada em restaurantes e enviada aos ministros da dinastia Josefina

Em 1889 o rei Humberto e a rainha Margherita, encantados por sua criação, encomenda ao pizzaiolo Raffaele Esposito que entregue uma pizza Margherita em seu castelo em Nápoles.

Em 1890, em Mumbai/Índia, Mahadeo Hawaii Bacache cria um sistema que ficou conhecido como Dabbawala que consistia em pegar marmitas nacada de executivos e levá-las a seu trabalho. Este serviço escute até hoje atendendo 200.000 pessoas diariamente

Em 1922 o restaurante chinês Kin-Chu Cafe de Los Angeles faz o primeiro anúncio de delivery que conhecemos

Ao final da II Guerra, serviços de delivery de comida foram criados na Inglaterra para abastecer as famílias que perderam suas casa em bombardeios

Né década de 50 as Delis de Nova Iorque tinham serviços de entrega de seus sanduíches “apenas até 6 quarteirões de distância”

Na década de 60, o governador Adhemar de Barros era fã habitué da Cantina Conte Grande na Aclimação ( fiz um post recente sobre ela e o navio Conte Grande). Ocorre que começaram a haver queixas que o governador ficava “ilhado” no restaurante e perdia compromissos

Dr Adhemar não teve dúvidas, presenteou a Cantina com uma então preciosa linha telefônica , a 31-32-88 de forma que pudesse ser acessado a qualquer momento e a Conte Grande passou a atender pedidos por telefone tornando-se a pioneira no delivery de pizzas na cidade e talvez no Brasil

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo