Buscar

SIM! É DO GALO VELHO QUE SE FAZ A MELHOR RECEITA...


Mais uma receita clássica francesa que caiu no esquecimento e não merecia

COQ AU VIN

Esta receita foi criada, quase com certeza, para dar-se um destino aos pobres galhos velhos, cansados de auxiliar as galinhas a botar ovos e reproduzir. A receita tem perto de 400 anos e origem incerta.

Três lendas nobilizam sua história mas não são comprovadas;

A primeira conta que os gauleses, derrotados por Cesar pagaram como seu primeiro tributo, um galo velho.O romano ao invés de ofender-se, mandou que o cozinhassem em bom vinho romano e convidou o líder gaulês Vercingetorix a degustá-lo consigo.

A segunda conta que Napoleão, em meio a uma de suas campanhas para de surpresa numa hospedaria e o coitado do dono nada mais tinha que um galo velho, cebolas e vinho de segunda para servir. Desesperado juntou os três ingredientes num cozido e serviu ao imperador que adorou e acabou por exigir a receita da iguaria.

Uma terceira vertente atribui à época do rei Carlos IV ( séc XVI), que prometeu uma galinha para cada francês. O fato é que uma receita provavelmente de origem camponesa,foi ser documentada apenas no fim do séc XIX e, no séc XX, Julia Child foi a grande divulgadora desta receita fora da França

3 coxas e 3 sobrecoxas de frango ( ou galo, se encontrar)

250 g de cubos de bacon

1 l de vinho tinto, preferivelmente de Borgonha

150 g de manteiga

3 cenouras , 4 cebolas, 4 talos de salsão picados em mirepoix

6 ramos de tomilho

3 folhas de louro

6 dentes de alho picados

3 col sopa de farinha de trigo

½ cálice de conhaque

sal e pim do reino à gosto

Para o acabamento:

3 col sopa de manteiga

1 col sopa de açúcar

20 cebolas perola ( cebolas pequenas, para conserva)

300 g de champignons ( a receita original utiliza Morilles, muito dificeis de achar por aqui)

Em uma panela, de preferência de ferro, derreta em fogo muito baixo os cubos de bacon até dourarem. Retire-os da panela e reserve

Enquanto isto tempere os pedaços de galo com sal e pim do reino.

Doure-os, em levas, na gordura que se formou mais a manteiga. Reserve.

Na mesma panela refogue a cebola,cenoura e salsão ligeiramente e adicione o alho.Frite até começar a dourar, coloque os pedaços de galo e flambe com o conhaque.

Salpique então com a farinha de trigo, mexa e deixe cozinhar por 1 minuto. Adicione o vinho e as ervas e mexa suavemente.Deixe cozinhar até começar a borbulhar.Abaixe o fogo e cozinhe , tampado, enquanto prepara o acabamento.

Numa frigideira derreta a manteiga e o açúcar do acabamento e glaceie as cebolas perola e os champignons, até dourarem.

Coloque-os na panela do galo e cozinhe, tampado, por 30 minutos, mexendo esporadicamente. Não deixe passar do ponto. A carne tem de estar macia, sem descolar dos ossos.

Retire os pedaços de galo da panela e deixe o molho reduzir e engrossar um pouco.

Retorne os pedaços à panela e sirva com batatas cozidas.

277 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo